Controle financeiro para pequenas empresas: fazendo de forma eficaz

  • Post category:Dicas
Controle financeiro para pequenas empresas: fazendo de forma eficaz

Dentre os inúmeros desafios que cercam o dia a dia das pequenas empresas, gerir as contas certamente está entre os mais complicados e que mais tomam tempo dos responsáveis pela condução do empreendimento.

No entanto, sem essa administração os negócios dificilmente prosperarão em um mercado cada vez mais disputado. Portanto, veja algumas dicas de como fazer o controle financeiro para pequenas empresas. Boa leitura!

Separe as contas da empresa das contas pessoais

Misturar as contas da pessoa física e da pessoa jurídica é, talvez, o erro mais comum de quem administra uma empresa de pequeno porte. Não separar as despesas e receitas do CPF e do CNPJ pode gerar uma série de consequências graves, como a interferência dos gastos pessoais no caixa da empresa ou problemas tributários.

Para evitar essa prática, além de manter as contas separadas, utilize um cartão de crédito vinculado à conta de pessoa jurídica somente para as despesas do negócio e tenha uma reserva financeira própria. Por fim, defina uma remuneração fixa para todos os proprietários, se houver mais de um — o que é chamado de pró-labore.

Tenha um planejamento a longo prazo

Tão importante quanto manter as contas em dia é saber que elas continuarão saudáveis no futuro. Por isso, estabeleça projeções que enfoquem o longo prazo, levando em conta tanto perspectivas sobre o seu negócio quanto do mercado e da economia como um todo.

Com essas projeções, será possível planejar investimentos, se preparar para despesas dos próximos meses ou reforçar o estoque, se for necessário. Dessa forma, seu negócio pode se precaver para enfrentar eventuais despesas extras sem maiores comprometimentos.

Faça uma boa gestão do fluxo de caixa

Outra tarefa indispensável para o controle financeiro de um negócio é a gestão do fluxo de caixa, que deve ser incorporada a rotina da empresa, sendo realizada de forma periódica. A principal recomendação para não errar nesse processo é manter um controle rígido sobre todo o dinheiro que sairá e entrará nos próximos dias e semanas.

Com esses dados em mãos, é possível estimar quanto dinheiro sobrará (ou mesmo faltará) no caixa ao final de cada período. Esse planejamento torna possível manter certa previsibilidade no negócio. Utilizar recursos tecnológicos é uma saída para diminuir a margem de erro nesse controle, o que nos leva ao próximo tópico.

Conte com o auxílio da tecnologia

Na hora de fazer a gestão do fluxo de caixa, quem vende por meio de cartões precisa acrescentar uma variável ao cálculo, já que cada bandeira e tipo de cartão representa um prazo de recebimento diferente, além das taxas que são cobradas pelas operadoras sobre cada transação.

Nesse cenário, a tecnologia é uma grande aliada. Existem soluções no mercado que oferecem ao lojista formas simples e eficientes de realizar esse controle, automatizando tarefas e reduzindo a possibilidade de equívocos. Com essas ferramentas, as velhas planilhas serão aposentadas.

O controle financeiro para pequenas empresas é muito importante e demanda muito cuidado para ser realizado. No entanto, com as dicas do post e o auxílio das ferramentas adequadas, ele se tornará menos complicado.

Quer entender melhor como a tecnologia pode otimizar o controle de recebimentos? Veja mais sobre esse assunto neste outro post.

Se junte ao universo Tiquei

#somosmulti #somostiquei

Baixe gratuitamente: