Recuperação da crise: confira os passos para começar 2021 com tudo

Recuperação da crise: confira os passos para começar 2021 com tudo

O ano de 2020 pegou o mundo de surpresa, ninguém esperava que uma pandemia aparecesse e parasse a vida de todos. Além dos problemas relacionados à saúde e as perdas de pessoas queridas por causa do Coronavírus, a economia praticamente parou.

Com as medidas de prevenção, todos tiveram que ficar em casa, e os comércios e empresas precisaram fechar as portas por um longo tempo. O resultado foi uma perda econômica e que agora, para muitos, significa um processo de recuperação da crise.

Para orientar os negócios a começar este novo ano com o pé direito, nós juntamos algumas das principais dicas de como se recuperar. Confira!

4 passos para começar a se recuperar da crise

Acompanhe 4 passos do que fazer para se recuperar. Continue!

1.   Faça um planejamento financeiro

O planejamento é uma iniciativa fundamental não só para os momentos de crise, mas também para períodos de estabilidade. Ele é uma importante ferramenta para determinar quais serão os passos, e funciona como uma espécie de guia.

Porém, para fazê-lo, é importante saber o que está acontecendo financeiramente com o seu negócio. Avaliar os riscos, as ações já implementadas e tudo que fez a sua empresa estar onde está. Identificando os problemas, começa o segundo passo que é o desenvolvimento de estratégias para resolvê-los.

2.   Analise as opções

Se a empresa já sabe o que está acontecendo e quais são as possibilidades de soluções, é importante determinar quais serão as prioridades. Isso só é possível com uma análise das opções disponíveis. Um olhar mais aprofundado de quais estratégias e ações são realmente eficazes para resolver o que está acontecendo no negócio.

3.   Renegocie as dívidas

Quando começar a realizar o planejamento financeiro, uma das partes é a contabilização de suas dívidas. Será necessário fazer uma lista com todas elas e organizá-las por categoria e também valor. Essa será uma operação importante, pois ajudará no processo de renegociação.

Além disso, o planejamento será o responsável para que a gestão tenha mais condições de comprovar aos bancos e fornecedores, suas condições para saldar suas dívidas. É um bom momento para tentar negociar descontos, por exemplo.

4.   Utilize a tecnologia para a gestão financeira

Como última dica, não poderíamos deixar de falar sobre o quanto o uso de softwares e aplicativos pode ser fundamental para a organização financeira. Ainda mais, no quesito planejamento, essas ferramentas auxiliam muito no armazenamento e na busca de dados para a gestão.

Existem diversos softwares no mercado e é importante fazer uma boa pesquisa sobre suas funcionalidades e também alcance de informações. Por exemplo, para quem trabalha com comércio, pode ser difícil encontrar aplicativos que ajudem na gestão das suas máquinas de cartão.

Mas a boa notícia é que existem sim, ferramentas que fazem esse trabalho e garantem muitas informações. É o caso do Tiquei: nele você sabe o que vendeu, o que receberá e também, o quanto é cobrado pelas operadoras de cartão. Informações cruciais para a boa gestão do negócio, ainda mais dos pequenos comerciantes.

Neste texto, apresentamos algumas das principais dicas para a recuperação da crise. Uma questão que, provavelmente, ainda trará muitas consequências para a economia mundial e que, portanto, é necessário se cuidar para se recuperar com segurança.

Caso tenha se interessado pelos serviços da Tiquei e queira um parceiro para melhorar o seu planejamento financeiro entre em contato agora e conheça o nosso aplicativo!

Se junte ao universo Tiquei

#somosmulti #somostiquei

Baixe gratuitamente: