4 dicas de como montar um fluxo de caixa de forma eficiente

  • Post Category:Vendas
4 dicas de como montar um fluxo de caixa de forma eficiente

Saber como montar um fluxo de caixa consiste em um importante mecanismo que auxilia o gestor a gerenciar com precisão as contas a pagar e contas a receber.

Nesse sentido, é importante destacar que as contas a pagar são as dívidas que a organização apresenta, por exemplo, os salários dos colaboradores, internet, contas de luz e água. Já as contas a receber são as vendas realizadas a prazo, parceladas no cartão de crédito ou cheque.

Desse modo, o fluxo de caixa permite criar estratégias para o desenvolvimento futuro do negócio ou, se for o caso, mudar as situações negativas, como problemas de estoque e dívidas. Assim, um dos fatores mais essenciais no controle de fluxo de caixa é o compromisso de atualizá-lo com todas as entradas e saídas.

Então, continue a leitura e conheça 4 dicas de como montar um fluxo de caixa de forma eficiente!

Verifique o saldo inicial da empresa

Umas das primeiras coisas a se fazer quando o empreendedor decide criar uma gestão financeira mais rigorosa e sólida é certificar quanto de dinheiro sua organização apresenta em caixa. Essa é uma maneira de saber quanto sua instituição tem disponível.

Separe as entradas e saídas em categorias

As entradas e saídas não são todas da mesma natureza e por essa razão não devem ser tratadas da mesma forma. Sendo assim, a primeira etapa é separá-las de acordo com sua natureza.

Saídas

As saídas são todo o dinheiro que sai, por qualquer razão, do seu negócio. Elas podem ser divididas em três grupos:

  • fornecedores;
  • despesas operacionais;
  • outras saídas.

Entradas

As entradas correspondem todo o dinheiro que entra na organização, seja por meio de pagamento de serviços ou produtos, quitação de dívidas e outros. Como a grande maioria das entradas são realizadas por meio de vendas, o valor das entradas pode variar muito de um mês para outro.

Registre todas as entradas e saídas de caixa

Depois de conseguir classificar suas entradas e saídas em categorias, é fundamental, obviamente, anotar esses dados. O lançamento correto das saídas e entradas é primordial para realizar interpretações futuras. Caso algo seja registrado errado ou não for registrado, as informações ficarão imprecisas e não serão tão úteis.

Verifique e corrija os lançamentos

Continue inserindo todos os novos lançamentos e corrija valores que sofreram algum tipo de modificação, por exemplo, aquela conta de água com valor estimado. A diferença entre as entradas e saídas de dinheiro consistirá no saldo do seu caixa, quanto que você tem para trabalhar.

Portanto, uma das grandes vantagens de saber como montar um fluxo de caixa é a identificação de ganhos e perdas de dinheiro, auxiliando o investidor a lidar com situações que as vezes aterrorizam as organizações. Não necessariamente será preciso um especialista para realizar um fluxo de caixa, mas é necessário dedicação e disciplina do colaborador responsável por essa função.

Além do mais, lembre-se que para descomplicar a gestão financeira de sua organização e deixar o fluxo de caixa da empresa sempre em dia, você deve apostar em boas soluções tecnológicas, pois elas ajudam muito no desenvolvimento de seus processos.

Gostou do post? Então, compartilhe em suas redes sociais para que seus amigos fiquem por dentro do assunto!

Se junte ao universo Tiquei

#somosmulti #somostiquei

Baixe gratuitamente: