Fechamento de caixa: tudo o que você precisa saber para fazer da forma correta!

Fechamento de caixa: tudo o que você precisa saber para fazer da forma correta!

Para ter um controle efetivo das atividades financeiras dos seus negócios, alguns hábitos precisam ser cultivados. Entre eles, um que é fundamental para melhorar o monitoramento dos montantes recebidos: o fechamento de caixa.

Sabemos que, a depender do tamanho da empresa, essa atividade pode nem ser feita, o que permite a ocorrência de fraudes e até problemas de orçamento no final do mês.

Pensando na importância que essa tarefa tem para uma companhia, vamos dar algumas dicas de como fazer um bom fechamento de caixa. Confira!

O que é o fechamento de caixa?

Basicamente, o fechamento de caixa é a conferência das quantias de entrada e saída do empreendimento. Ele ocorre no final do expediente e serve para conferir se os valores coincidem com o que foi registrado pelo caixa.

É uma atividade de extrema importância para a gestão do negócio, já que, por ela, é possível saber quais foram as entradas e saídas diárias. Assim, proporciona-se um controle realista das finanças.

Dicas de como fechar o seu caixa da forma correta

Como podemos ver no tópico anterior, o fechamento de caixa é uma tarefa importante para o controle do empreendimento. Porém, não é incomum que, ao realizá-lo, ocorram erros e estes só sejam percebidos no levantamento mensal.

A fim de auxiliar a fazer um bom fechamento de caixa, nós separamos algumas dicas. Continue!

Saiba qual é o valor de encaixe

Um dos primeiros passos a seguir antes de começar o expediente é, ao abrir o caixa, registrar os recursos disponíveis no momento. O dinheiro utilizado no início do horário de trabalho é conhecido como fundo de troco ou valor de encaixe. Seria uma espécie de reserva anterior, quando ainda não aconteceram vendas suficientes para gerar troco.

No final do dia, caso haja alguma discordância entre os valores registrados ao longo da jornada, é mais fácil perceber graças à anotação.

Registre as entradas e saídas

Essa é uma dica um tanto óbvia, porém, dependendo do tamanho do seu negócio, pode ser uma atividade que os seus funcionários não se preocupem em fazer. Porém, ela é indispensável para manter um bom controle. Aqui, ao se registrar todas as movimentações, consegue-se verificar se houve retirada ou se há mais dinheiro.

A forma como fazer esse registro depende do tipo de caixa registradora que você tem. Algumas já fazem todo o registro digitalmente, de modo que nem é necessário guardar os comprovantes; em outras, o trabalho manual já se mostra preciso.

Anote as sangrias

A sangria é quando, ao alcançar determinada quantia, os valores retidos no caixa são retirados. Trata-se de uma operação que pode ser feita para diminuir o valor disponível em caixa.

Nesse caso, o dinheiro é encaminhado para um cofre, ou recolhido pelo carro-forte. Outra possibilidade é a transferência quando o valor for registrado digitalmente. Como a sangria é uma movimentação, é muito importante registrá-la, anotando a quantia, o horário e o dia.

Confira os valores

No final do expediente, quando estiver fechando o caixa, é a hora de conferir os valores. É isso que confirmará que não houve erros no registro. A conta é relativamente simples: some todas as entradas do expediente e, depois, some as saídas. Em seguida, retire das entradas o valor total da saída. A diferença deve ser a mesma quantia que está no caixa.

Neste post, falamos um pouco sobre uma das principais atividades para o controle das finanças: o fechamento do caixa. Além disso, mostramos quatro dicas de como realizá-lo da melhor forma para o seu negócio.

Se você gostou do nosso texto sobre o fechamento de caixa, que tal dar uma olhada no nosso artigo sobre como gerir o fluxo do caixa?

Se junte ao universo Tiquei

#somosmulti #somostiquei

Baixe gratuitamente:

  • Av. Paulista, 2313
    Bela Vista - São Paulo
    Cep: 01311-934
  • (11) 9 7551.8030

Baixe o app:

Fechar Menu