4 dicas de negociação com fornecedores em tempos de crise

4 dicas de negociação com fornecedores em tempos de crise

A negociação com fornecedores consiste em uma prática essencial no mundo do empreendedorismo. E estabelecer confiança entre ambas as parte é primordial para o desenvolvimento da empresa. Para isso é necessário conhecer bem o mercado, avaliar as propostas e perceber a que melhor atende às suas necessidades no momento de crise.

Nesse sentido, diante do cenário de crise, vários diferenciais competitivos podem aparecer em relação aos preços, condições de entrega, diferenciação de produtos e forma de faturamento. Assim, é preciso ficar atento nas oportunidades que os fornecedores podem oferecer para você.

Sendo assim, continue a leitura e conheça 4 dicas de negociação com fornecedores em tempos de crise!

1. Estabeleça seus objetivos

Antes de iniciar a negociação, é necessário que você defina alguns pontos em seu planejamento. Pois, para conseguir negociar de maneira certa, é essencial estabelecer seus objetivos e limites.

É preciso saber, antecipadamente, quais são as condições inegociáveis para você contratar aquele fornecedor. Ou seja, o quanto você pode pagar neste momento de crise, qual o prazo máximo para receber a mercadoria ou finalizar o serviço. Para isso uma boa gestão de pagamentos é crucial.

Esse planejamento é muito importante para que o empreendedor consiga vencer os obstáculos e cenários que podem afetar o desenvolvimento da empresa.

2. Tenha calma e procure vantagens para ambos os lados

Demonstrar pressa em solucionar a negociação com fornecedores pode ser muito prejudicial na procura por melhores preços. Essa atitude transmite a impressão que o investidor está disposto a aceitar qualquer proposta.

Dessa forma, para que isso não ocorra é recomendado começar a negociação com antecedência mostrando interesse limitado nos produtos. Assim você terá tempo suficiente para avaliar o mercado, pesquisar valores e ofertas dos distribuidores presentes no mercado.

3. Não deixe a emoção falar mais alto

Na hora em que a emoção fala mais alto, os riscos de falhar na negociação aumentam muito. Esse processo dever ser racional. Com informações precisas em mãos, é mais simples controlar a emoção durante o processo de negociação.

Quando você se prepara, é capaz de realizar uma comunicação de forma mais apropriada e entender de forma mais significativa as questões colocadas pelos fornecedores.

4. Mencione a concorrência

Não existe problema nenhum em falar sobre a concorrência para o seu fornecedor, nem para o seu consumidor. O mercado existe e é normal que tenhamos concorrentes. Da mesma maneira, não há problemas em deixar o seu fornecedor saber que você conhece a respeito da política de preços.

Dessa maneira, é válido salientar que, avaliar a comportamento da concorrência é primordial para conseguir realizar bons acordos com fornecedores e clientes em momento de crise.

Portanto, é preciso saber realizar uma eficiente negociação com fornecedores, com o objetivo de comprar produtos com bons preços. Pensando no crescimento da empresa é também tão importante usar estratégias como o trade marketing visando o aumento no volume de vendas.

Além do mais, é importante conhecer as reais condições de sua empresa, principalmente no momento de crise, para que você consiga realizar uma negociação favorável para você e para o fornecedor. Lembre-se que nesse momento de dificuldade ninguém quer ser enganado, é mais eficiente e satisfatório realizar uma negociação comprometida com a verdade.

Gostou do nosso post? Então, aproveite para ler “pequenos negócios e coronavírus: como lidar com essa fase?”. 

Se junte ao universo Tiquei

#somosmulti #somostiquei

Baixe gratuitamente: